Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Líder alemã diz que a polícia deve “disparar contra migrantes”

  • 333

GETTY

Declarações da líder da Alternativa pela Alemanha, partido eurocético e de direita alemão, foram condenadas tanto por partidos de esquerda como por um responsável sindical da polícia

“Se necessário” a polícia deve “disparar contra migrantes” para evitar que entrem em solo alemão, afirmou Frauke Petry, líder do partido de direita eurocético Alternativa pela Alemanha, em declarações ao jornal local “Mannheimer Morgen”.

“Nenhum polícia quer disparar contra um refugiado e eu também não quero isso”, acrescentou, considerando que “a força armada está lá como último recurso”, que poderá ter de ser usada conforme está previsto na lei.

Um responsável sindical da polícia e responsável de diversos partidos de esquerda já manifestaram a sua oposição a estas declarações. “Uma inaceitável mobilização da opinião pública contra os refugiados”, comentou o secretário-geral do Partido Social Democrata, Thomas Oppermann. “Irresponsável” e dentro de uma linha de “terrorismo de extrema direita”, considerou Konstantin von Notz, do partido Os Verdes. “Nenhum polícia estará preparado para disparar” contra refugiados, disse Joerg Radek, chefe da central sindical polícial Gewerkschaft der Polizei.

As declarações da líder da Alternativa pela Alemanha - partido que numa recente sondagem obteve 11% de intenções de voto - surgiram no sábado, o mesmo dia em que a chanceler alemã declarou, durante uma conferência do seu partido, a União Democrática Cristã, que a maioria dos migrantes da Síria e Iraque irá regressar a casa após terem terminado os conflitos nos seus países.