Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Turquia acusa Rússia de violar espaço aéreo, Rússia desmente

  • 333

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, diz ter já pedido várias vezes um encontro com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, mas sem sucesso. Desde novembro que a tensão entre os dois países tem aumentado

Chris McGrath / Getty Images

O presidente turco avisa a Rússia de que se continuar a violar o espaço aéreo da Turquia “terá de enfrentar as consequências”. Moscovo acusa a Turquia de “propaganda vazia”

A Turquia acusa a Rússia de ter violado novamente o seu espaço aéreo e deixou o aviso de que, se as infrações continuarem, Moscovo terá de “enfrentar as consequências”. A Rússia desmente que isso tenha acontecido, considerando que é “propaganda vazia” da parte turca.

O ministério dos Negócios Estrangeiros da Turquia disse que na sexta-feira um avião russo violou o espaço áereo turco, na fronteira com a Síria, e que por isso convocaram o embaixador russo em Ancara.

“Um caça Su-34 da aviação russa violou na sexta-feira o espaço aéreo às 11h46 hora local (09h46 hora de Lisboa)”, indicou o ministério, em comunicado, acrescentando que o piloto foi advertido minutos antes pelos operadores de radares turcos, em russo e em inglês.

O presidente turco deixou um aviso à Rússia, este sábado, lembrando que “terão de enfrentar as consequências se continuarem com estas violações”.

“Estes passos irresponsáveis não beneficiam nem a Rússia, nem as relações Rússia-NATO, nem a paz regional e global”, disse Recep Tayyip Erdogan aos jornalistas, citado pela BBC, acrescentando ter já pedido várias vezes um encontro com o presidente russo, Vladimir Putin, mas sem sucesso.

Por seu lado, o Ministério da Defesa russo desmentiu este sábado que um avião militar tenha violado o espaço aéreo turco.

“Não houve qualquer violação do espaço aéreo da Turquia por aviões do contingente russo na Síria. As declarações turcas sobre a suposta violação do espaço aéreo por um avião russo Su-34 é propaganda vazia”, declarou à agência russa Interfax o porta-voz do Ministério da Defesa, Igor Konashenkov, citado pela Lusa.

O apelo da NATO

Perante o alerta da Turquia, a NATO apelou este sábado à Rússia para “respeitar plenamente” o espaço aéreo da Aliança Atlântica. “Apelo à Rússia para agir de forma responsável e para respeitar plenamente o espaço aéreo da NATO”, afirmou o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, num comunicado, acrescentando que Moscovo “deve tomar todas as medidas necessárias para assegurar que tais violações não se repitam”.

A tensão entre a Rússia e a Turquia tem vindo a aumentar desde novembro, quando a Turquia abateu um avião de combate russo, depois de ter violado o seu espaço aéreo junto à fronteira com a Síria.

Este incidente provocou uma grave crise diplomática entre Moscovo e Ancara. Os dois países têm visões diferentes em relação à guerra civil na Síria.

Se, por um lado, a Rússia é um apoiante do regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, por outro, a Turquia defende que a solução para o conflito passa pela saída do líder.