Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Estados Unidos. Trump fora, debate santo no Iowa

  • 333

CARLOS BARRIA / REUTERS

O último debate do Partido Republicano antes das votações no estado do Iowa foi eclipsado pela aura de Donald Trump. Mesmo ausente, o magnata e líder nas sondagens foi o mais falado, no debate e pela Internet

O debate desta quinta-feira em Des Moines, no estado do Iowa, entre os candidatos à Casa Branca pelo Partido Republicano ficou eclipsado pela ausência de Donald Trump, o milionário que em todas as sondagens lidera a corrida à Casa Branca. Antes do início das votações no Iowa, Trump abdicou da presença no evento, no seguimento de um conflito com a organizadora do debate, Fox News, e especialmente com uma das suas apresentadoras, Megyn Kelly.

O multimilionário organizou em simultâneo uma angariação de fundos para veteranos de guerra, uma "contraprogramação" que conseguiu o efeito esperado, já que o seu discurso foi transmitido pela CNN e a MSNBC, enquanto a concorrente Fox News transmitia o debate.

Na Internet, Trump foi o pré-candidato mais procurado no Google por ampla margem, segundo dados do próprio motor de busca. No Twitter, conseguiu 37% de todas as referências que se fizeram nessa noite sobre os aspirantes republicanos, muito acima dos seus rivais diretos Ted Cruz (18%) e Marco Rubio (12%).

O magnata nova-iorquino foi também várias vezes mencionado, direta ou indiretamente, pelos seus rivais. "Antes de começar, reconheçamos o elefante que não está na sala esta noite", disse a moderadora Kelly, no início do debate. O senador Marco Rubio acrescentou que "esta campanha não é sobre Trump", e também Ted Cruz admitiu o "enorme entusiasmo" que o magnata gerou entre os republicanos. Jeb Bush disse, em tom irónico, que tinha saudades de Trump, apelidando-o de "pequeno ursinho de peluche".

Por sua vez, a Fox News emitiu um comunicado em que explicou ter mantido conversações com Trump para que participasse no debate, mas que o magnata pediu em troca uma contribuição de cinco milhões de dólares da emissora para a sua angariação de fundos para os veteranos de guerra.

Minutos depois de o debate terminar, Trump - um autointitulado "político de acção" - publicou uma mensagem no Twitter dizendo que seis milhões de dólares tinham sido angariados durante a noite de quinta-feira, "enquanto os políticos falavam".