Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Seis liceus franceses e 14 escolas britânicas visados por alertas de bomba infundados

  • 333

As autoridades não encontraram qualquer pacote suspeito no interior das escolas e ao longo da tarde os alertas foram progressivamente levantados. A origem dos telefonemas permanece desconhecida

Seis liceus franceses e 14 escolas britânicas receberam esta terça-feira chamadas anónimas que referiam a presença de invólucros armadilhados nos estabelecimentos, mas os alertas de bomba revelaram-se infundados, referiu a polícia.

Em Paris, seus prestigiosos liceus (Charlemagne, Fénelon, Montaigne, Condorcet, Henri-IV e Louis-le-Grand) receberam chamadas anónimas entre as 10h20 e as 11h20 (09h20 e 10h20 de Lisboa), segundo fontes policiais.

Estas chamadas, quase todas idênticas, referiam que pacotes armadilhados se encontravam no interior dos estabelecimentos, segundo os serviços de Educação nacional.

Os alunos foram inicialmente reunidos num abrigo ou no pátio, de acordo com os planos de segurança adotados por cada escola, enquanto aguardavam a chegada da polícia. Não se registaram situação de pânico.

No Reino Unido, quatro escolas de Londres receberam telefonemas similares, para além de seis estabelecimentos da região de Birmingham (centro), e quatro na Cornualha (sudoeste).

Os alertas foram progressivamente levantados ao início da tarde.

No final do dia, a origem dos telefonemas permanecia desconhecida.

A França e o Reino Unido, que integram a coligação contra o grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) no Iraque e na Síria, foram visados no fim-de-semana por um vídeo de propaganda do EI.

No seu número de final de novembro, a revista francófona de propaganda do EI, Dar-al-Islam, tomou por alvo os professores, acusados de promoverem uma "guerra aberta contra a família muçulmana", e apelando a que fossem mortos.