Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Washington atingida por forte tempestade de neve

  • 333

MICHAEL REYNOLDS/EPA

O aviso de tempestade inclui uma grande parte do leste norte-americano, de Washington até Nova Iorque. Milhares de voos foram cancelados

Uma monstruosa tempestade de neve agravada por vento abateu-se sobre Washington na sexta-feira, com a presidente do Distrito de Columbia, Muriel Bowser, a alertar para as suas potenciais implicações mortais.

A tempestade rapidamente cobriu a capital dos EUA, com os dirigentes a recomendarem que os milhões de pessoas que estão no seu caminho se abriguem com urgência.

As previsões apontam para que a tempestade faça cair neve, cuja altura pode atingir uma altura de 61 centímetros até ao final do dia, provocando uma interrupção abrupta do quotidiano na cidade, com os residentes retidos em casa ou em abrigos.

O aviso de tempestade esteve em vigor para uma grande parte do leste norte-americano, de Washington até Nova Iorque, adiantou o Serviço de Meteorologia (NWS, na sigla em Inglês). Vários Estados sulistas já foram atingidos por quedas de neve e de neve com chuva.

"Quero ser bem clara com todas as pessoas. Vemos isto como uma grande tempestade. Tem implicações de vida e morte", avisou a 'mayor' (presidente da câmara) Muriel Bowser.

Milhares de voos foram cancelados e as mercearias esvaziadas em preparação para a tempestade, que foi batizada 'Snowzilla' pela equipa de meteorologia do diário "The Washington Post".

Escolas e edifícios públicos em Washington estão fechados e os transportes públicos vão parar até ao início de segunda-feira.

"A visibilidade vai ser reduzida a quase zero", avisou o NWS, no seu boletim para Washington.

"Neve e vento vão causar condições perigosas e representar uma ameaça para a vida e propriedade. Prevê-se que as viagens fiquem severamente limitadas, senão mesmo impossibilitadas, durante o pico da tempestade".

O diretor do NWS, Louis Uccellini, preveniu na quinta-feira que a situação pode "afetar cerca de 50 milhões de pessoas".
Até agora, já foram cancelados mais de seis mil voos previstos para sexta e sábado, dentro, de e para os EUA, segundo o sírio de monitorização de voos flightaware.com.

Com as autoridades a prevenir que a tempestade pode colocar Washington sob uma camada de neve nunca vista em quase um século, foi tomada a decisão rara de fechar o sistema de comboios e autocarros da cidade, entre a noite de sexta-feira e a manhã de domingo.

O sistema de metropolitano, o segundo mais importante dos EUA, depois do de Nova Iorque, transporta 700 mil pessoas por dia entre o Washington e os Estados de Maryland e Virgínia.

Com os residentes a anteciparem estradas fechadas e cortes de energia, as mercearias foram esvaziadas de artigos como papel higiénico, leite, pão e álcool.

Se cair tanta neve em Washington como previsto, vai ser ultrapassado o recorde estabelecido em 1922, quando caíram 71 centímetros em três dias e morreram 100 pessoas, em resultado do colapso de um teto de um teatro.
Apenas há um mês, na véspera de Natal, o NWS informou que a temperatura no Central Park, de Nova Iorque, atingiu os 22º Celsius, a maior desde que os registos começaram em 1871.