Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Protestos regressam à Grécia

  • 333

Alexandros Avramidis/Reuters

Gregos voltaram a protestar nas ruas contra a austeridade. Medidas resultam do acordo do Governo de Tsipras com os credores

Grupos de agricultores bloquearam esta quarta-feira as ruas de Comoti, uma cidade do nordeste da Grécia, contra a reforma do sistema de pensões e o aumento de impostos. Alguns tentaram invadir um edifício onde se encontrava o ministro da Agricultura Evangelos Apostolou, o que obrigou as autoridades a recorrerem ao uso do gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes, refere o jornal “Kathimerini”.

Outros agricultores bloquearam uma das principais estradas da região da Tessália, com tratores. O ministro admite que as medidas terão inevitavelmente “consequências dolorosas”, sublinhando no entanto que é preciso respeitar o acordo estabelecido com os credores.

Na terça-feira, milhares de pensionistas gregos também já se tinham manifestado em Atenas para protestarem contra a reforma do sistema de pensões. E os trabalhadores dos ferry-boats também cumprem uma greve de 48 horas.

Para este ano, o Governo liderado por Alexis Tsipras estima um corte de cerca de 1,8 mil milhões de euros com a reforma do sistema de pensões. Já a receita derivada dos impostos deve aumentar até dois mil milhões de euros.

Tsipras confiante na recuperação económica

Entretanto, o primeiro-ministro grego manifestou-se confiante em relação à recuperação da economia helénica e da Europa. “Acredito que 2016 será o ano em que a Grécia vai surpreender a economia mundial. Mesmo sabendo que 2015 foi um ano de desafio para a Grécia e para a Europa, penso que nós temos também grandes oportunidades”.

“Acredito que estamos num ponto crítico, mas um ponto crítico para a recuperação”, reforçou.

As previsões apontam contudo para uma queda de 0,7% do produto interno bruto (PIB) grego este ano.