Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bombardeamentos destruíram dezenas de milhões de euros do Estado Islâmico

  • 333

Não tendo crédito, o grupo extremista funciona diretamente com dinheiro que guarda em diversos pontos do Iraque e da Síria

Nove ataques aéreos levados a cabo no Iraque e Síria nos últimos meses destruíram “dezenas de milhões” de euros do dinheiro do autodenominado Estado Islâmico (Daesh), indica o coronel Steve Warren, porta-voz em Bagdade da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos que combate os terroristas.

Não tendo crédito, o Daesh funciona diretamente com dinheiro, que é guardado em diversos pontos deste dois países, explica o militar, salientando que os ataques a estes pontos “onde é guardado o dinheiro ferem o inimigo”.

A estratégia para retirar capacidade financeira ao Daesh passa por conjugar o bombardeamento desses locais com o dos camiões que transportam o petróleo que conseguem extrair das regiões que controlam.

“A combinação de retirar a capacidade de ganharem dinheiro, ao atacar o petróleo, e atacar o dinheiro que guardam consegue apertar com eles”, afirma Warren, acrescentando que os bombardeamentos aos locais do Daesh onde as notas são guardadas provocaram poucas mortes, menos de 10, precisou.