Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Menino muçulmano interrogado pela polícia depois de escrever que vivia numa “casa terrorista”

  • 333

Caso aconteceu numa escola primária no Reino Unido durante uma tarefa escolar. O menino de dez anos queria escrever que vivia numa “casa geminada”, mas enganou-se

Um menino muçulmano, com apenas dez anos, escreveu num trabalho escolar que vivia numa “casa terrorista”. As autoridades de Lancashire deslocaram-se até à sua residência para apurar a veracidade da situação. Mas afinal tratou-se de um erro, pois na verdade o menino queria escrever que vivia numa “casa geminada”.

O equívoco, contado no jornal “The Independent”, aconteceu numa escola primária em Lancashire, num condado do Reino Unido. A polícia dirigiu-se à casa do menino, que não quis ser identificado, depois do alerta dado pelo professor em dezembro. Além de o menor ter sido entrevistado, o computador da família também foi examinado.

Todos os professores têm sido legalmente obrigados a reportar qualquer comportamento extremista suspeito, desde julho do ano passado, quando o governo inglês impôs novas medidas de combate ao terrorismo.

Uma prima do menino disse à BBC que a família queria um pedido de desculpas da polícia e da escola, dado que o rapaz tinha ficado com medo de escrever. Também referiu que os professores não deviam colocar as crianças expostas a situações como esta.

Em comunicado à BBC, a polícia de Lancashire disse que “isto foi reportado à polícia mas foi tratado por uma inspeção conjunta de um oficial da divisão e dos serviços sociais e não por alguém do departamento de prevenção anti-extremismo”.