Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Um ato terrorista”, diz Presidente indonésio

  • 333

O Presidente do país falou aos jornalistas sobre os atentados que já causaram seis mortos em Jacarta

BAY ISMOYO

Joko “Jokowi” Widodo já deu ordem às autoridades para perseguirem e capturarem os autores dos atentados desta manhã em Jacarta. O chefe de Estado classifica as explosões que ocorreram no centro da cidade como “um ato terrorista”

O Presidente indonésio, Joko "Jokowi" Widodo, já declarou o estado de emergência em Jacarta. Nas suas primeiras declarações depois das explosões de hoje na capital, classificou os ataques como um "ato de terrorismo" e ordenou às forças de segurança que persigam e capturem os autores e a rede que os apoia.

"Este foi um ato de terrorismo", disse, em Java Ocidental, em declarações aos jornalistas transmitidas pelas televisões indonésias. "Recebi já informações sobre as explosões na rua Thamrin em Jacarta. Expresso as minhas condolências às vítimas e condeno o ataque que causou receios na sociedade", disse ainda.

O chefe de Estado antecipou o seu regresso a Jacarta para acompanhar os ataques levados a cabo por um grupo indeterminado de pessoas e que até ao momento causaram seis mortos.

Jowo Widodo afirmou ter ordenado ao chefe nacional da polícia e ao ministro de Assuntos Políticos e de Segurança que os autores do ataque sejam procurados e capturados, assim como os elementos da rede que integram.