Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

México tenta tudo para evitar nova fuga: El Chapo já mudou oito vezes de cela

  • 333

El Chapo foi recapturado a 8 de janeiro

EPA

Depois das fugas mirabolantes do narcotraficante, o Governo mexicano decidiu reforçar algumas das medidas de segurança da prisão desde que El Chapo foi recapturado

Joaquim El Chapo Guzmán é, possivelmente, o prisoneiro mais conhecido do mundo. Após seis meses em fuga da prisão de Altiplano, no México, foi recapturado na passada sexta-feira, dia 8 de janeiro. Uma vez que não foi a primeira fuga de Guzmán da prisão, e com receio que volte a protagonizar uma terceira, o México decidiu reforçar a segurança na prisão.

O narcotraficante, e cabecilha do cartel Sinaloa, fugiu da prisão no dia 11 de julho de 2015 através de um túnel que ligava o estabelecimento prisional a um prédio no exterior. Para que o mesmo não volte a acontecer, o Governo mexicano reforçou o chão da cela onde El Chapo se encontra detido, para que não volte a construir buracos, transferiu-o para outra área dentro da prisão, colocou sensores eletrónicos nas celas e ainda um guarda prisional 24h à porta da sua cela.

De acordo com o “Guardian”, o porta-voz do Governo mexicano, Eduardo Sanchez, explicou que Guzmán “tem sido movido aleatoriamente de cela para cela”, sem qualquer aviso prévio, e “desde que voltou já esteve em oito celas diferentes”. Além das medidas mencionadas anteriormente, foram instaladas quatro vezes mais câmaras de vigilância e reduzido o número de reclusos. Fora dos muros da prisão há vários carros blindados e tanques.

Segundo o jornal britânico, um dos advogados de Guzmán, Juan Pablo Badillo, não ficou (nada) satisfeito com a situação. Badillo informou que Guzmán está fisicamente fraco e que está a ser sujeito a uma “grande pressão psicológica”. Acrescentou ainda que El Chapo está “numa zona fria” e “completamente isolado”.

O Comissário da Segurança Nacional, Renato Sales, e o chefe da polícia federal, Enrique Galindo, inspecionaram este sábado as novas medidas de segurança e informaram que as condições da prisão cumprem as normas internacionais.

Possível extradição para os EUA

Esta não foi a primeira vez que Guzmán escapou da prisão. Em 2001, fugiu de um estabelecimento próximo da cidade de Guadalajara, depois de subornar os guardas, e só foi recapturado em fevereiro de 2014, no norte do México.

O Presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, tem intenções de extraditar Guzmán para os EUA, onde é enfrenta uma série de acusações, incluindo a de tráfico de droga.