Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Obama deverá usar o seu último discurso do Estado da União para pressionar o Congresso

  • 333

Jonathan Ernst/Reuters

Será o último discurso do Estado da União do Presidente Barack Obama. A Casa Branca já indicou que não será uma intervenção no espírito tradicional e que deverá incitar todos os americanos a exercerem o seu poder e influência, para não deixar os destinos do país serem determinados por uma minoria

Uma semana após ter sido ultrapassado relativamente à legislação sobre armas nos Estados Unidos, o Presidente Barack Obama deverá aproveitar o seu último discurso do Estado da União (que fará às 21h desta terça-feira nos Estados Unidos, 2h de quarta-feira em Portugal continental) para fazer pressão sobre o Congresso em diversas matérias.

“Vocês vão ouvi-lo falar sobre cada americano ter algo a dizer quanto a esta economia em mudança. Vocês vão ouvi-lo falar sobre usarem todos os elementos do nosso poder nacional para proteger e aumentar a influência deste país”, afirmou à CNN Denis McDonough, chefe de pessoal da Casa Branca. “Vocês vão ouvir o Presidente falar sobre certificarem-se que cada americano tem uma oportunidade de influenciar esta democracia. Não apenas uma minoria de escolhidos, não os milionários e multimilionários, mas cada americano”, acrescentou, frisando que a intervenção transmitida televisivamente deverá procurar fazer frente ao Congresso.

“O que eu quero destacar neste discurso do Estado da Nação é não apenas os progressos notáveis que nós fizemos, não apenas o que eu quero fazer no ano por diante, mas o que todos nós precisamos de fazer juntos nos próximos anos – as grandes coisas que irão garantir uma América ainda mais forte, melhor e próspera para os nossos filhos. Uma América em que nós acreditamos. É isso que tenho em mente”, declarou o próprio Obama, num pequeno vídeo sobre este seu sétimo e derradeiro discurso do Estado da União.

Para além da questão do controle das armas nos Estados Unidos, a prisão da Baía de Guantánamo – cujo encerramento foi um dos objetivos a que se propusera – e medidas para combater o aquecimento global, deverão estar entre os assuntos em foco.