Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

A impressionante operação de captura de El Chapo

  • 333

Narcotraficante mais procurado do mundo foi encontrado no México e as autoridades gravaram toda a operação. Cinco cúmplices morreram

São imagens fortes que resultam da operação levada a cabo no dia 8 de janeiro pelas autoridades mexicanas. O objetivo, bem-sucedido, era capturar El Chapo, o narcotraficante mais procurado do mundo, que há sete meses escapou de uma prisão de alta segurança construindo um túnel com ar condicionado e um elevador.

O vídeo, agora divulgado pela AP, mostra os agentes a percorrerem a casa em que El Chapo se escondia. De acordo com a AFP, a operação resultou ainda na morte de cinco cúmplices do traficante e na detenção de dois homens e duas mulheres. A imprensa mexicana adianta que El Chapo ainda conseguiu, com a ajuda de um cúmplice, passar por uma passagem secreta e fugir de carro, mas acabou por ser capturado pela polícia federal, já na autoestrada.

No fim da operação, o barão da droga foi capturado e a casa ficou devastada, como se pode ver noutro vídeo publicado pela mesma agência:

A muito antecipada captura de El Chapo foi anunciada a 8 de janeiro pelo presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, via Twitter.

Este sábado, a Procuradoria-Geral da República anunciou o início do processo de extradição do narcotraficante para os Estados Unidos, uma novidade muito aguardada pelas autoridades norte-americanas, uma vez que Joaquín “El Chapo” Guzmán traficou milhares de milhões de euros em drogas para o país.

A 11 de julho do ano passado, o cabecilha do cartel Sinaloa escapou da prisão Altiplano, próxima da Cidade do México, recorrendo a métodos que espantaram pela sofisticação: El Chapo construiu um túnel de 1,5 quilómetros por debaixo da casa de banho da sua cela, ligando a prisão e um prédio fora da área prisional, e que contava com um sistema de ar condicionado e uma espécie de elevador. Começou então uma caça ao homem e foi anunciado um prémio de 3,5 milhões de euros pela sua captura.

Mas esta não foi a primeira vez que El Chapo fintou as autoridades: em 2001, o barão da droga subornou alguns responsáveis prisionais e escondeu-se dentro de um cesto da lavandaria para fugir da prisão.