Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

México inicia processo de extradição de “El Chapo” para os Estados Unidos

  • 333

Joaquín "El Chapo" Guzmán deixou escapar informação sobre a sua lovalização depois de ter feito contactos para gravar um filme autobiográfico

EDGARD GARRIDO / REUTERS

Um dos principais líderes de cartéis de tráfico de droga do mundo foi capturado novamente na sexta-feira em Sinaloa, no México. Os Estados Unidos pediram a sua extradição

As autoridades mexicanas anunciaram este sábado o início do processo de extradição do narcotraficante Joaquín "El Chapo" Guzmán para os Estados Unidos, após ter sido capturado na sexta-feira em Sinaloa, no México.

A Procuradoria-Geral da República do México explicou, num comunicado, que não há impedimento para concretizar a extradição emitida contra Guzmán, na sequência da fuga, a 11 de julho do ano passado, de uma prisão de segurança máxima no México.

As autoridades mexicanas tinham transferido na sexta-feira Joaquín "El Chapo" Guzmán de regresso à prisão de alta segurança de Altiplano, de onde tinha conseguido escapar por um túnel com 1,5 quilómetros ligado a uma casa situada fora do perímetro do estabelecimento prisional.

Considerado um dos principais líderes de cartéis de tráfico de droga do mundo, o seu cartel traficou milhares de milhões de euros em drogas para os Estados Unidos, que pede a sua extradição.

Em causa estão várias acusações, incluindo tráfico de cocaína e lavagem de dinheiro.

A cadeia de Altiplano, localizada a cerca de 90 quilómetros da capital, volta a ser o local de detenção de Joaquín Guzmán, que perpetrou duas fugas em 14 anos.

Uma das informações que levou à detenção do narcotraficante veio de diligências feitas pelo próprio para gravar um filme autobiográfico, tento contactado atores e produtores para concretizar o projeto.