Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Especialistas duvidam que Coreia do Norte tenha mesmo testado a bomba H

  • 333

O anúncio do regime de Kim Jong-un pode não corresponder à realidade

Agência de Notícias Central Norte Coreana

Ou o teste não correu bem ou não se tratou sequer da bomba H, indicam especialistas sul-coreanos, chineses e norte americanos

Apesar do impacto da explosão indicar que a arma utilizada no teste efetuado pela Coreia do Norte terá capacidade para devastar uma cidade, especialistas de diversos países consideram que caso se tratasse mesmo de uma bomba H a repercussão teria sido significativamente maior.

“Kim Jong-un está a mentir ao dizer que eles fizeram um teste com hidrogénio quando não o fizeram, eles apenas usaram uma arma de fissão um pouco mais eficiente – ou a parte do teste relativa ao hidrogénio não funcionou bem ou a parte de fissão não funcionou muito bem”, refere Bruce Bennett, especialista do “think tank” norte americano Rand Corporation, citado pela BBC.

Os serviços secretos sul-coreanos também indicaram que o poder explosivo estimado do teste foi muito mais pequeno daquele que supostamente teria ocorrido, mesmo no caso de uma detonação mal sucedida da bomba H.

Os dados “não fundamentam as indicações de se tratar de uma bomba de hidrogénio”, afirma por seu turno o especialista militar chinês Du Wenlong, em declçarações à televisão estatal chinesa CCTV.

O anúncio do suposto teste da bomba H efetuado pela Coreia do Norte levou diversos países, entre os quais Estados Unidos, China, Japão, Grã-Bretanha, França, assim como a União Europeia e a NATO, a condenarem de imediato o teste.

Vários especialistas consideraram, contudo, que o regime de Pyongyang poderá estar a empolar a capacidade e características das armas nucleares que está a testar, algo que já aconteceu anteriormente, aliás, em 2006, 2009 e 2013.