Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Carros-bomba telecomandados e mísseis terra-ar. As novas armas do Daesh?

  • 333

A estação britânica Sky News divulga uma série de vídeos que documentam capacidades até agora desconhecidas do Daesh para produzir carros-bomba telecomandados e reutilizar mísseis terra-ar que o ocidente considerava obsoletos

O autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) está a desenvolver mísseis terra-ar capazes de abater aviões civis e militares e carros-bomba telecomandados que poderão conferir uma maior sofisticação e espetacularidade a atentados terroristas na Europa, noticia esta manhã a estação britânica Sky News que divulga uma série de vídeos exclusivos da “universidade da Jihad” em Raqqa.

Será aqui que cientistas e peritos em armamento estarão a formar os jiadistas ocidentais que irão operar este tipo de armamento nos seus países de origem. Os serviços de informações das forças armadas ocidentais há muito que sabiam da existência deste tipo de estruturas mas até agora ignoravam as suas capacidades para desenvolver armas tão sofisticadas.

No caso dos mísseis, os vídeos que estariam na bagagem de um destes jiadistas capturado pelo Exército de Libertação Sírio quando viajava para a Europa, mostram que os peritos do Daesh terão sido capazes de produzir uma “bateria térmica”, peça fundamental para perseguir o alvo, que poderá agora ser usada em milhares de mísseis que os governos ocidentais sabiam estar na posse do Daesh, mas consideravam inoperacionais.

Já no que diz respeito aos carros-bomba telecomandados, estão a criar um manequim com um sistema de controlo de temperatura para colocar no lugar do condutor e ludibriar, através de uma assinatura de calor semelhante à de um humano, os sistemas de segurança montados em muitos acessos a edifícios governamentais e militares no ocidente.

Um conselheiro das Forças Armadas britânicas para os sistemas de armas contactado pela Sky News considerou estes vídeos como “mina de ouro” para os serviços de informação ocidentais. Um perito em bombas na reserva disse mesmo que estava “chocado” com algumas das capacidades reveladas.

Um desertor do Daesh garantiu à Sky News, na Turquia, que os vídeos farão parte de um programa de formação de jiadistas para causar “grande dano na Europa”.