Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Forças turcas acusadas de estarem a fazer execuções em Silopi

  • 333

O Movimento Popular Democrático de Botan diz que a cidade está cercada e apela ao povo curdo para se manifestar contra o "massacre"

O Movimento Popular Democrático de Botan acusa as forças turcas de manter cercada a cidade de Silopi, tendo começado a executar civis um a um ou em grupos. Numa declaração onde é denunciado o ataque a vários bairros com tanques militares e fogo de artilharia, o movimento apela ainda à população curda para se manifestar contra o que é descrito como uma selvajaria desumana e um massacre.

É preciso por termo ao fascismo do Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP), diz a declaração: “Se ao povo curdo em Silopi, Cizre e Sur não é concedido o direito de viver, a vida deve também ser tornada insuportável para os colonialistas” do partido do Presidente Recep Tayyip Erdogan.

Citado pela “ANF News”, o movimento popular considera ainda que “já não é hora para marchas e comunicados de imprensa”. “Nós não temos nenhum segundo a perder face a este massacre. Aqueles que não agirem agora nada poderão fazer mais tarde”, termina a declaração.