Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rússia. Daesh reivindica atentado que fez um morto e dez feridos

  • 333

“Com a ajuda de Allah, os guerreiros do Califado conseguiram atacar empregados dos serviços de segurança russos em Derbent, no sul do Daguestão”, refere a mensagem atribuída ao grupo extremista

LUSA

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque que na quarta-feira matou pelo menos uma pessoa e feriu outras dez num miradouro no Daguestão, república do instável Cáucaso russo.

"Com a ajuda de Allah, os guerreiros do Califado conseguiram atacar empregados dos serviços de segurança russos em Derbent, no sul do Daguestão", refere uma mensagem atribuída ao EI e citada por um centro norte-americano de vigilância de sites islamistas (SITE INtelligence Group), indica a Agência France Presse.

Desconhecidos abriram fogo na quarta-feira contra um grupo de pessoas perto das muralhas da fortaleza de Derbent, classificada em 2003 património mundial pela Unesco, matando uma pessoa e ferindo pelo menos outras 10.

Segundo uma fonte interrogada pela agência pública Ria Novosti, os autores dos disparos, que se puseram em fuga, são três combatentes originários de Derbent e que são alegadamente responsáveis por uma série de outros ataques.

Uma outra fonte indicou aos agentes russos que a vítima mortal e pelo menos um dos feridos são funcionários dos serviços secretos russos.