Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

ONU oferece ajuda ao Iraque para reconstruir Ramadi

  • 333

Em dezembro do ano passado, o Exército iraquiano recuperou a cidade de Ramadi, que se encontrava ocupada pelo autoproclamado Estado Islâmico (Daesh)

STRINGER

A cidade foi reconquistada no último domingo ao autoproclamado Estado Islâmico. Ban Ki-Moon, secretário-geral das Nações Unidas, classificou a libertação daquela cidade como uma “importante vitória”

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, ofereceu esta quarta-feira ajuda ao Iraque para restabelecer os serviços essenciais em Ramadi para permitir que os deslocados internos regressem à cidade, reconquistada domingo ao autoproclamado Estado Islâmico.

Ban Ki-Moon fez a oferta durante uma conversa telefónica com o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, que visitou Ramadi após a vitória das tropas iraquianas, segundo o seu porta-voz.

O secretário-geral da ONU classificou a libertação daquela cidade como uma "importante vitória", sublinhando a "necessidade de se tomarem medidas para restaurar a ordem e os serviços básicos em Ramadi para permitir o regresso dos deslocados o mais rapidamente possível".
As autoridades iraquianas afirmaram que os confrontos provocaram graves danos na cidade, onde mais de três mil casas foram destruídas.

Ban Ki-Moon também expressou preocupação com o sequestro de 26 cidadãos do Qatar, incluindo membros da família real, a semana passada no sul do Iraque, lembrando que havia crianças entre o grupo de sequestrados.

Grupos de cidadãos ricos dos países do Golfo gostam de visitar países vizinhos como o Iraque, Paquistão e Afeganistão para caçar falcões, uma tradição na Península Arábica.