Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sem-abrigo de Nova Deli recusam abrigos do Governo

  • 333

SAJJAD HUSSAIN/GETTY IMAGES

Na capital indiana, milhares de mendigos preferem dormir ao frio e ao relento em vez de irem para abrigos municipais. ONG e polícia tentam recolhê-los das ruas, mas muitos procuram outros refúgios

A chegada do inverno representa o maior martírio para os sem- abrigo. Em qualquer lugar do mundo e na Índia não é diferente. São milhares de mendigos que dormem nas ruas com frio, o que levou o Governo de Nova Deli a mandar construir 218 abrigos municipais, com capacidade para mais de 17 mil pessoas. No entanto, metade dos espaços continua por ocupar, estimando-se que por cada novo mendigo num abrigo, continuem 15 nas ruas.

Muitos queixam-se das condições de higiene e da falta de dignidade dos espaços municipais, refere o “Quartz”. Não são só mendigos que dormem ao relento, mas homens solteiros ou casados que trabalham na capital e enviam todo o dinheiro para a família. Nas ruas de Nova Deli encontram-se também muitas mulheres e crianças que fugiram da violência doméstica.

Durante as noites mais frias, funcionários de organizações não governamentais (ONGs) e agentes da polícia levam a cabo operações para empurrarem os desabrigados para os centros municipais. Mas alguns refugiam-se em parque ou becos - onde podem escapar das autoridades - e preferem fazer fogueiras com ramos de árvores e folhas para sobreviver ao frio.

Segundo as contas oficiais, existem cerca de 125 mil pessoas sem teto na capital indiana e só 8500 é que dormem nos abrigos.