Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bruxelas. Dois detidos suspeitos de prepararem atentado no fim do ano

  • 333

DIRK WAEM/GETTY

Autoridades belgas dizem que os suspeitos representavam "ameaças sérias de atentados em lugares emblemáticos de Bruxelas durante as festas de fim de ano”

Duas pessoas suspeitas de planearem atentados para as celebrações do Ano Novo em Bruxelas foram detidas na sequência de operações policiais, anunciou esta terça-feira a Procuradoria belga, em comunicado.

A investigação, que resultou na detenção de seis pessoas, das quais quatro foram libertadas, revelou "ameaças sérias de atentados em lugares emblemáticos de Bruxelas durante as festas de fim de ano".

Um dos suspeitos foi preso sob a suspeita de planear ataques e também por "desempenhar um papel de liderança em atividades de um grupo terrorista e recrutar", enquanto outro enfrenta acusações de planeamento e "participação em ativistas de um grupo terrorista", refere o mesmo comunicado.

A imprensa local relata uma "operação antiterrorista discreta, mas importante" realizada nos últimos dias, em Bruxelas, na região de Liège e na província Brabante flamenga, no âmbito de um mandato ordenado por um juiz de instrução da capital belga, especializado em questões de terrorismo.

No comunicado da Procuradoria, lê-se ainda que durante as buscas foram apreendidos material informático, equipamentos de treino do tipo militar e propaganda do grupo extremista Estado Islâmico.

"Nem armas, nem explosivos foram descobertos", segundo a mesma fonte, que não confirmou informações da imprensa sobre "ameaças concretas" contra uma esquadra da polícia localizada junto da Grand Place, um dos locais mais frequentados por turistas, e acerca do aumento do estado de alerta nas esquadras do nível dois para três.

O comunicado indicou que as detenções não estão relacionadas com os atentados de 13 de novembro de Paris, que causaram 130 mortos, e que para o "interesse" do processo "não serão dadas mais informações por agora".