Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Narendra Modi visita primeiro-ministro paquistanês em dia muito especial

  • 333

WAKIL KOHSAR / AFP / GETTY IMAGES

O primeiro-ministro da Índia visitou Nawaz Sharif no dia em que este celebra o seu 66º aniversário. É a primeira vez em mais de dez anos que um primeiro-ministro indiano visita o Paquistão

Helena Bento

Jornalista

O primeiro-ministro indiano Narendra Modi foi recebido esta sexta-feira por Nawaz Sharif à chegada ao aeroporto de Lahore, capital cultural do Paquistão, no dia em que o primeiro-ministro paquistanês celebra o seu 66º aniversário. É a primeira vez em mais de dez anos que um primeiro-ministro indiano visita o Paquistão.

Segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros paquistanês, Aizaz Chaudhry, foi Modi que telefonou a Sharif a perguntar se podia visitá-lo no regresso a casa (o primeiro-ministro indiano preparava-se para assistir à inauguração do novo Parlamento afegão), e este respondeu-lhe que sim.

Modi foi recebido no aeroporto por outros altos responsáveis do Governo, incluindo o ministro das Finanças, Ishaq Dar, o secretário dos Negócios Estrangeiros, Aizaz Ahmad Chaudhry, refere a Lusa. À chegada a casa de Sharif, o primeiro-ministro indiano foi recebido pelos filhos e outros membros da família do seu homónimo, e ali permaneceu durante cerca de duas horas, refere o "Washington Post". O simbolismo do encontro foi ressaltado por vários analistas políticos.

A Índia e o Paquistão anunciaram há duas semanas o início de um diálogo de paz sobre o terrorismo e a região de Caxemira, alvo de intensas disputas territoriais por parte dos dois países desde a independência do império britânico, em 1947. O anterior processo de paz iniciado em 2003 foi cancelado em 2008, na sequência dos atentados de Mumbai, com Nova Deli a acusar os serviços secretos paquistaneses de envolvimento. O incidente tornar-se-ia um dos temas mais delicados nas relações diplomáticas entre os dois países.

A decisão sobre o reinício do diálogo ocorreu na sequência de uma reunião dos seus assessores de Segurança Nacional sobre terrorismo e segurança em Banguecoque, um ato que estava inicialmente previsto para agosto, em Nova Deli, mas foi suspenso entre fortes acusações mútuas.

No ano passado, Sharif e Modi tentaram uma reaproximação entre os dois países, depois de o primeiro-ministro paquistanês, num gesto considerado inédito, ter estado presente na tomada de posse de Narendra Modi. Mas pouquíssimos meses depois, a diplomacia paquistanesa em Nova Deli encontrou-se com representantes do grupo separatista da região de Caxemira e o gesto foi muito criticado pelo Governo da Índia, que fez cair por terra qualquer hipótese de entendimento.

É a terceira vez este ano que Modi e Sharif se encontram. Os dois conversaram à margem da cimeira do clima, em Paris, no final de novembro, e já tinham conversado antes durante um fórum asiático na Rússia, em Julho.