Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mais de um milhão de refugiados chegaram à Europa este ano

  • 333

ALKIS KONSTANTINIDIS/REUTERS

O número de refugiados que chegaram este ano ao velho continente quadriplicou face a 2014, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM)

Mais de um milhão de refugiados chegaram à Europa em 2015, anunciou esta terça-feira a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

No total chegaram ao velho continente 1 005 504 refugiados até ao dia 21 de dezembro, o que representa um número quatro vezes superior face a 2014, constituindo o maior fluxo migratório para a Europa desde a Segunda Guerra Mundial. Grécia, Espanha, Itália, Bulgária, Malta e Chipre foram as portas de entrada destes cidadãos.

A maioria dos refugiados são oriundos da Síria, do Iraque e do Afeganistão que fogem de conflitos e da miséria, sendo que a larga maioria - 816.752 refugiados - chegaram à Europa por mar através da Grécia. Nesta altura, a ilha grega de Lesbos é a principal porta de entrada de cidadãos destes países.

A OIM sublinha ainda que pelo menos 3695 refugiados são dados como desaparecidos. Milhares morreram na sequência de naufrágios no Mediterrâneo. De acordo com a organização, 2889 pessoas morreram durante travessias marítimas entre o norte de África e a Itália, refere a BBC.

Alan Kurdi, o menino refugiado sírio, cujo corpo foi encontrado em setembro numa praia de Bodrum, na Turquia, tornou-se este ano no maior símbolo do drama dos refugiados.

2,2 milhões de refugiados sírios na Turquia

De acordo com a OIM, apenas 3,5% dos refugiados chegaram ao velho continente por via terrestre, através da Turquia com destino à Grécia ou à Bulgária.

Apesar do crescente fluxo de refugiados que chegam ao norte da Europa, muitos continuam a optar fugir para outros países. Cerca de 2,2 milhões de refugiados sírios encontram-se na Turquia, enquanto o Líbano conta com 1,1 milhões de cidadãos sírios.

Em novembro, a União Europeia anunciou uma verba de 3 milhões de euros para a Turquia, com vista a ajudar o país a gerir o crescente fluxo de refugiados sobretudo da Síria.

Portugal vai acolher cerca de 4500 refugiados nos próximos dois anos, no âmbito do Programa de Relocalização de Refugiados na União Europeia.

Recorde-se que a União Europeia comprometeu-se a receber 160 mil refugiados distribuídos pelos países da UE.