Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Militante do Hezbollah Samir Kantar morto em raide aéreo israelita

  • 333

LOUAI BESHARA/AFP/Getty Images

Membro da Frente de Libertação da Palestina, Kantar foi condenado em 1980 a cinco penas de prisão perpétua e a 47 anos adicionais por tripo assassínio em Israel, sendo libertado em 2008 numa troca de prisioneiros entre Israel e o Hezbollah libanês

Samir Kantar, uma figura de relevo do Hezbollah, foi morto durante um raide aéreo israelita perto de Damascao, a capital da Síria, anunciou este domingo a formação xiita em comunicado.

“O decano dos prisioneiros libaneses foi morto na noite de sábado quando aviões do inimigo sionista bombardearam um edifício residencial em Jaramana”, uma localidade nos arredores de Damasco, indica o comunicado que se refere a Samir Kantar.

Samir Kantar tinha sido condenado a pena perpétua e passou quase três décadas na prisão em Israel, antes de ser libertado em 2008 no âmbito de uma troca de prisioneiros entre Israel e o Hezbollah libanês, organização qualificada de terrorista por Washington e aliada do Irão. O Estado hebreu libertou, além de Kantar, quatro combatentes daquele movimento xiita libanês, que lhe entregou os corpos de dois soldados israelitas capturados em 2006.

Membro da Frente de Libertação da Palestina, Kantar foi condenado em 1980 a cinco penas de prisão perpétua e a 47 anos adicionais por tripo assassínio em Israel.

Em 1979, com apenas 17 anos, tinha conduzido uma operação em Nahariya, durante a qual matou um polícia, fez refém um civil israelita que abateu, e matou ainda a filha deste último, de quatro anos, fraturando-lhe o crânio, segundo a justiça israelita