Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Espanha. PP confiante na vitória, Podemos destaca vontade de mudança

  • 333

O líder do Podemos, Pablo Iglesias, terá motivos para sorrir de acordo com as primeiras sondagens

MARCELO DEL POZO/REUTERS

Porta-voz do PP afirma que as primeiras sondagens indicam que o partido continua a ser a “força favorita dos espanhóis”. Dirigente do Podemos diz, por seu turno, que é preciso “dar relevância à magnitude da mudança” expressa este domingo nas urnas

Pouco depois da divulgação das primeiras sondagens à boca das urnas - que dão vitória ao Partido Popular (PP) espanhol, mas sem maioria -, o porta-voz da força política manifestou-se confiante na vitória.

“As primeiras sondagens consideram-nos como a força favorita dos espanhóis. Esperamos de facto que o PP seja o vencedor destas eleições gerais”, declarou esta noite Pablo Casado Blanco, porta-voz do PP.

O responsável sublinhou que durante a campanha o partido conquistou o apoio crescente dos cidadãos, após uma “legislatura difícil”. “Foi uma campanha de baixo para cima. Foi-nos permitido apresentar propostas políticas, sobretudo por parte do líder do partido, e isso foi muito valorizado”.

De acordo com Pablo Casado Blanco, as primeiras projeções dão confiança ao PP, embora seja necessário aguardar pelos resultados finais. “Continuaremos a manter contacto com os media e quando os resultados forem definitivos voltaremos a falar”, acrescentou.

Mariano Rajoy deverá fazer uma declaração por volta das 23h30 locais (22h30 em Lisboa).

O Podemos - que surge empatado com o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) na primeira projeção da TVE -, realçou por sua vez a vontade de mudança expressa pelos espanhóis. “Temos que ouvir as urnas e dar relevância à magnitude da mudança”, afirmou por sua vez Pablo Bustinduy, dirigente do Podemos, numa primeira reação às sondagens.

“Ninguém duvide que acabou o sistema da rotação, o bipartidarismo. Espanha amanhecerá amanhã diferente”, declarou Íñigo Errejón, diretor da campanha do Podemos.

Vitória sem maioria

Segundo a primeira projeção da televisão pública espanhola, o PP terá alcançado 26,8% dos votos, ontendo entre 114 e 118 lugares no Parlamento. O PSOE e o Podemos surgem empatados nesta sondagem, contando com 20,5% e 21,7% dos votos, respetivamente.

Apesar de surgir em segundo lugar em termos de votos, o Partido Socialista Operário Espanhol terá conseguido mais lugares no parlamento - entre 76 a 80 - enquanto o Podemos deverá ter alcançado entre 47 a 50 assentos na câmara.

A confirmarem-se estes resultados termina o bipartidarismo no quadro político espanhol. Sem maioria absoluta, o PP de Mariano Rajoy será obrigado a conseguir alianças com outros partidos, verificando-se também um cenário de maior fragmentação no parlamento.