Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Atentados de Paris. Polícia belga localizou principal suspeito mas não o deteve por ser de noite

  • 333

Operação policial em Molenbeek, no dia 16 de novembro

JOHN THYS/GETTY IMAGES

Salah Abdeslam estaria em Molenbeek, arredores de Bruxelas, na noite de 15 para 16 de novembro, mas no país é proibida a realização de buscas entre as 21h e as 5h

O ministro da Justiça belga admitiu que o principal suspeito dos atentados de Paris, Salah Abdeslam, podia estar numa casa em Molenbeek dois dias após os ataques, mas a polícia não interveio por ser de noite, foi noticiado esta quarta-feira.

Abdeslam, que alegadamente participou nos atentados de 13 novembro, poderá ter estado, dois dias mais tarde, na zona de Molenbeek, arredores de Bruxelas, reconheceu Koen Geens à cadeia flamenga VTM num programa que vai ser emitido também esta quarta-feira.

O ministro afirmou que os serviços de informação belgas sabiam onde estava Abdeslam na noite de 15 para 16 de novembro, noticiou o diário "Het Laaste Nieuws", que cita a entrevista exclusiva à VTM.

A polícia belga não interveio durante a madrugada para não infringir a lei de 1967, que proíbe as buscas entre as 21h e as 5h.

As exceções são os casos de "flagrante delito" ou de "incêndio", mas não existem em casos relacionados com terrorismo.

Para atuar durante a noite e a madrugada, no âmbito de investigações de casos terroristas, seria necessário alterar o código penal belga para autorizar buscas 24 horas por dia em situações de terrorismo.

Esta alteração é uma das 18 propostas que o primeiro-ministro belga, Charles Michel, apresentou na sequência dos atentados de Paris para combater os terroristas de forma mais eficaz.

A polícia interveio finalmente a 16 de novembro, até às 17h locais (16h em Lisboa), depois de ter obtido um mandado judicial, o que poderá ter dado tempo a Abdeslam de fugir do local, caso estivesse mesmo na zona.

Atualmente, a Bélgica encontra-se sob o nível máximo de alerta terrorista (nível quatro) perante a possibilidade "grave e iminente" de um ataque semelhante ao de Paris, de acordo com as autoridades belgas.

Para o Ministério Público "afirmar que não foi possível deter o suspeito por a lei proibir a realização de buscas entre as 21h e as 5h e que ele fugiu nesse intervalo é uma extrapolação", indicou o jornal Le Soir.

Salah Abdeslam alugou o veículo 'volkswagen polo', no qual os atacantes da sala de espetáculos Bataclan chegaram ao local, onde mataram 89 pessoas.

De acordo com os investigadores, Abdeslam terá sido levado de Paris para Bruxelas por duas pessoas que foram detidas e acusadas de "assassínio terrorista e participação em atividades de organização terrorista".

  • Salah Abdeslam tenta fugir da Bélgica para a Síria

    O homem mais procurado pelas autoridades europeias, Salah Abdeslam, encontra-se escondido na zona de Bruxelas. Dois amigos do jiadista, que segundo a ABC News falaram com ele via Skype, confirmam a informação que já tinha sido avançada pelas autoridades. E acrescentam que se sente “encurralado”, tendo-lhes pedido ajuda para fugir para território sírio