Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Email com ameaça que fechou 900 escolas em Los Angeles foi enviado da Europa

  • 333

JONATHAN ALCORN/REUTERS

A ameaça doi enviada pelo menos um membro da direção do distrito escolar. Autoridades não excluem possibilidade da localização do autor do email ter sido mascarada

Marta Gonçalves e Ricardo Lourenço, correspondente nos Estados Unidos

As autoridades continuam a analisar a ameaça que levou ao encerramento de mais de 900 escolas de Los Angeles esta terça-feira, ainda que, aos poucos, mais informações comecem a circular sobre o email que foi enviado a, pelo menos, um membro da direção do distrito escolar.

Segundo avança a agência Reuters e Associated Press, o endereço de IP de onde foi enviado o e-mail localiza-se em Frankfurt, Alemanha. No entanto, as autoridades admitem a hipótese de que quem enviou o e-mail tenha mascarado a sua localização real.

No email recebido pela rede de escolas de Nova York, ao qual a Associeted Press teve acesso, o autor do texto identifica-se como um aluno daquela rede escolar que foi vítima de bullying e diz que iria, “juntamente com 138 aliados” levar a cabo “um massacre, sem misericórdia”.

Também o congressista do distrito eleitoral de LA recebeu um email com a ameaça. Segundo disse ao Expresso fonte do gabinete de Brad Sherman, a autoria do texto era assumida por um “jiadista islâmico”, com a referência a “32 cúmplices que espalhariam o terror com explosivos e armas biológicas”.