Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

França. Professor atacado por homem que invocou o Estado Islâmico

  • 333

Várias ambulâncias e carros da polícia estiveram no local

CHARLES PLATIAU/REUTERS

Um indivíduo invadiu esta manhã uma escola em Aubervilliers, nos subúrbios de Paris, e atacou um docente, invocando o autoproclamado Estado Islâmico. Agressor está em fuga

Um professor de uma escola em Aubervilliers, na periferia nordeste de Paris, foi agredido esta segunda-feira por um homem que invocou o autoproclamado Estado Islâmico (Daesh).

O ataque ocorreu por volta das 7h40 locais (6h40 em Lisboa) na escola básica de Jean Perrin, depois de um indivíduo encapuzado e de luvas ter invadido o estabelecimento de ensino. De acordo com fontes judiciais, o atacante explicou que estava ali em nome do Daesh, sendo o ataque um “aviso” do grupo terrorista, refere o jornal “Figaro”.

O professor, de 45 anos, foi entretanto transportado para um hospital local com vários golpes na garganta e na zona lateral, mas o seu estado de saúde não será grave.

De acordo com a mesma fonte, o agressor encontra-se em fuga, podendo ser acusado por tentativa de homicídio e associação a um grupo terrorista. As autoridades parisienses já informaram que vão abrir um inquérito para apurar os contornos do crime.

O ministério da Educação francês assegurou, entretanto, que haverá novas medidas de segurança nas escolas, prevendo-se que seja anunciado no próximo fim de semana um plano de formação sobre primeiros socorros para a comunidade educativa, adianta o jornal “Le Monde”.

Recorde-se que a revista do Daesh “Dar-al-Islam” ameaçara recentemente as escolas francesas, apelando aos jiadistas para atacarem os professores no país, alegando que ensinam o “secularismo” e são “inimigos de Alá”.

Desde os ataques do passado dia 13 de novembro - que causaram 130 mortos -, a capital francesa encontra-se em alerta máximo, tendo reforçado a segurança nos espaços públicos, incluindo as escolas.