Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mais de 400 mil querem proibir Donald Trump de entrar no Reino Unido

  • 333

JONATHAN DRAKE/REUTERS

Petição online não pára de somar assinaturas, enquanto o pré-candidato republicano às presidenciais norte-americanas continua a defender a sua posição contra a entrada de muçulmanos nos EUA: “O público concorda”

São já quase 410 mil (ao final da manhã desta quinta-feira) as pessoas que assinaram a petição online que defende que o multimilionário norte-americano e candidato republicano presidencial Donald Trump deve ser impedido de visitar o Reino Unido.

Lançada na terça-feira à tarde, após as polémicas declarações de Trump sobre os muçulmanos (que quer impedir de entrar nos Estados Unidos da América), a petição já ultrapassou a fasquia de adesões necessárias para ser debatida pelos deputados do Parlamento britânico. O mínimo exigido são 100 mil.

Tem sido tanta a adesão que o site do Governo que hospeda o documento tem bloqueado repetidas vezes.

Alheio às críticas, Donald Trump insiste em defender a sua posição. Afirma mesmo que os seus amigos muçulmanos consideram “fantástica” a sua proposta de barrar a entrada em solo norte-americano a todos os membros estrangeiros que professem a religião.

Numa entrevista à CNN News, Trump defende-se acaloradamente das acusações de racismo. “Eu sou a pessoa menos racista que já conheci”, afirma, sublinhando que a generalidade dos cidadãos está com ele. “O público concorda com o que eu disse. As pessoas viram esses como esses dois animais [em San Bernardino] saíram na semana passada e dispararam a matar”.