Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Genebra em alerta: polícia procura 4 suspeitos ligados aos atentados em Paris

  • 333

SALVATORE DI NOLFI / EPA

Segurança foi reforçada em toda a cidade. Escritório das Nações Unidas em Genebra em “alerta máximo”

Helena Bento

Jornalista

As autoridades suíças reforçaram esta quinta-feira o alerta de segurança em Genebra. A polícia procura quatro suspeitos relacionados com os atentados de Paris que causaram a morte a 130 pessoas, informa a Reuters.

"A polícia elevou o nível de segurança e reforçou o número de efetivos no terreno", lê-se no comunicado divulgado pelo departamento de segurança de Genebra. O documento refere ainda que a polícia local está a trabalhar em cooperação com autoridades nacionais e internacionais na busca e identificação dos suspeitos.

A segurança foi também reforçada no escritório das Nações Unidas em Genebra. Um dos guardas do edifício disse à France 24 que estavam em "alerta máximo".

Esta quarta-feira, as autoridades francesas identificaram o terceiro atacante do grupo que matou 89 pessoas na sala de espectáculos Bataclan, em Paris. Foued Mohamed Aggad, um francês de 23 anos nascido em Estrasburgo, filho de imigrantes marroquinos, foi identificado a partir de uma mensagem enviada à sua mãe, que dizia que o seu filho tinha morrido a 13 de novembro, dia dos ataques em Paris.

Foued Mohamed Aggad, o seu irmão (Karim, de 25 anos) e outros oito amigos viajaram para a Síria em dezembro de 2013, divididos em pequenos grupos, segundo o jornal "Le Parisien". Pouco tempo depois os amigos decidiram regressar a França - onde acabariam por ser detidos, em Maio -, mas Foued Mohamed Aggad quis ficar na Síria para combater pelo autoproclamado Estado Islâmico.

Os outros dois atacantes do Bataclan foram identificados como sendo Omar Ismaïl Mostefai, 29 anos, e Samy Amimour, 28 anos.