Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ofensiva talibã no aeroporto de Kandahar faz mais de 30 mortos

  • 333

Forças de segurança junto à entrada para o aeroporto

STRINGER/REUTERS

O ataque foi lançado no aeroporto da cidade afegã e seguiu-se a especulações sobre o destino do líder dos rebeldes, Akhtar Mansur

Pelo menos 37 pessoas morreram e 35 outras ficaram feridas depois de um grupo de talibãs ter invadido o aeroporto de Kandahar, no sul do Afeganistão, ofensiva a que as forças de segurança responderam, numa batalha que se prolongou noite dentro.

Entre as vítimas estão civis e militares, avança a agência AFP, citando um porta-voz do governo provincial. Os talibãs também perderam nove homens, indicou posteriuormente uma fonte do Ministério da Defesa afegão

Por sua vez, em comunicado, os talibãs anunciaram a morte de 150 soldados, depois de o grupo de atacantes ter conseguido aceder à área militar do aeroporto, onde está instalada uma base.

Dos 11 atacantes apenas um continua a fazer frente às forças afegãs, segundo o ministério. “Nove insurgentes foram mortos, um outro está ferido e um último continua a bater-se contra as nossas forças”, refere a mesma fonte, num comunicado.

Um responsável da segurança indicou à agência France Presse que os atacantes utilizaram civis como “escudos humanos”, o que complicou o contra-ataque.

Os talibãs reivindicaram a ofensiva lançada na noite de terça-feira contra o complexo aeroportuário, que integra uma zona residencial civil e uma base conjunta da NATO e das tropas afegãs.

Os moradores na zona receberam ordens para permanecer em casa, mas várias testemunhas relataram ter ouvido intenso tiroteio e diferentes explosões.

O ataque coincide coincide com a visita ao Paquistão do Presidente afegão, Ashraf Ghani, e seguiu-se a vários dias de especulações sobre o destino do líder dos talibãs, Akhtar Mansur. As autoridades paquistanesas garantem que ficou gravemente ferido na sequência de uma disputa interna, versão que os rebeldes desmentem. Para o provar, divulgaram uma mensagem de voz atribuída a Mansur.

[Notícia atualizada às 16h15, com referência ao número de vítimas mortais e feridos]