Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Papa Francisco pede a líderes mundiais que atenuem impacto das alterações climáticas

  • 333

MAURIZIO BRAMBATTI/EPA

No seu habitual discurso no Vaticano, o líder da igreja Católica apelou ainda à comunidade internacional para que tenha “a coragem de defender sempre o bem maior para a totalidade da família humana”

O papa Francisco pediu hoje aos mais de 150 líderes mundiais que participam na Cimeira do Clima (COP21), em Paris, que concentrem os seus esforços em “atenuar o impacto das alterações climáticas, combater a pobreza e favorecer a dignidade humana”.

“Pelo bem da casa comum, de todos nós e das futuras gerações, em Paris, cada esforço deveria estar dirigido a atenuar o impacto das alterações climáticas e, ao mesmo tempo, a combater a pobreza e a favorecer a dignidade humana”, disse Jorge Bergoglio, a partir da varanda do Vaticano, referindo-se à Cimeira do Clima (COP21), que decorre na capital francesa.

Declarações feitas depois da oração do Angelus, durante a qual o papa Francisco fez referência à sua encíclica 'Laudato si', sobre a proteção do meio ambiente.

“Sigo com atenção os trabalhos da conferência sobre o clima que está a decorrer em Paris e vem-me à mente uma pergunta que escrevi na encíclica 'Laudato si': Que tipo de mundo desejamos transmitir aos que vêm depois de nós, às crianças que estão a crescer”, questionou.

Aproveitou igualmente para pedir à comunidade internacional que tenha “a coragem de defender sempre o bem maior para a totalidade da família humana”.

A Cimeira do Clima arrancou a 30 de novembro e nela participam mais de 150 líderes mundiais que, no fim de duas semanas de negociações, vão tentar alcançar um acordo universal para travar as alterações climáticas.