Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Iraque exige retirada de tropas turcas enviadas para o seu território

  • 333

A foto, de agosto deste ano, mostra um combatentes peshmerga de vigia em Bashiqa, a nordeste de Mossul

AHMAD AL-RUBAYE

O Governo de Bagdade acusa a Turquia de ter enviado tropas para a área de Bashiqa, 30 quilómetros a nordeste de Mossul, sem pedido ou autorização das autoridades federais

Helena Bento

Jornalista

O Governo de Bagdade exigiu este sábado que a Turquia retire "imediatamente" as tropas que enviou, alegadamente sem autorização, para a região norte do país, incluindo carros militares e artilharia.

"Temos a confirmação de que forças turcas, nomeadamente um regimento armado com carros militares e artilharia, entraram em território iraquiano, alegadamente para treinar grupos iraquianos, sem pedido ou autorização das autoridades federais", refere um comunicado do gabinete do primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi". "O destacamento desta força é considerado uma violação grave da soberania iraquiana", lê-se ainda no documento, citado pelo "Guardian".

De acordo com os meios de comunicação turcos, cerca de 150 militares, apoiados por 20 a 25 carros militares, foram enviados por terra para a área de Bashiqa, a nordeste de Mossul, a segunda maior cidade iraquiana, controlada pelo autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) desde junho de 2014.

A agência Anatolia informou que os soldados turcos foram enviados para treinar os combatentes curdos pershmerga que, tal como outros grupos armados, tentam recuperar o controlo de Mossul. Um responsável turco, citado pelo "Wall Street Journal", informou que a Turquia esteve a treinar os peshmerga durante algum tempo para eles combaterem o autoproclamado Estado Islâmico e que esta situação "não é nova".

As forças curdas peshmerga têm sido, de entre as restantes milícias, as mais eficazes na luta contra o Daesh. Em novembro deste ano, anunciaram a reconquista da cidade estratégica de Sinjar, no norte do Iraque, tomada pelo Daesh em agosto de 2014.