Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Reino Unido. Corbyn enfrenta hoje primeiro teste eleitoral

  • 333

O líder dos Trabalhistas britânicos, Jeremy Corbyn

NEIL HALL/REUTERS

Os eleitores de Oldham West e Royton vão hoje às urnas naquele que será o primeiro teste para o líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn. Em causa está um lugar na Câmara dos Comuns, no parlamento do Reino Unido

As urnas abriram às sete da manhã desta quinta-feira com a expetativa forte de que o círculo eleitoral de Oldham West e Royton volte a dar um lugar aos Trabalhistas na Câmara dos Comuns, dando assim um primeiro sinal positivo ao líder da oposição Jeremy Corbyn.

Na reta final da campanha para esta eleição intercalar - realizada na sequência da morte do deputado trabalhista Michael Meacher, falecido em outubro depois de 45 anos no parlamento à frente daquela comarca- a perspetiva de uma possível vitória trabalhista tornou-se mais vincada.

JIm McMahon, o candidato do partido de Corbyn, de 35 anos, acredita que Oldham West e Royton mantenha a tradição e dissipe as dúvidas sobre as capacidades de liderança do novo rosto do Partido Trabalhista, tido como um moderado.

Ganhar com menos votos

McMahon não põe em causa que haja uma descida percentual na votação no partido e que a maioria anteriormente alcançada no círculo eleitoral chegue ao fim, mas não tem dúvidas no que respeita ao apoio a Corbyn por parte daquele círculo eleitoral.

O candidato trabalhista põe ainda ênfase no trabalho que desenvolveu na regeneração da cidade e na vulnerabilidade de grande parte do eleitorado que tem vindo a perder o emprego, poder de compra e qualidade de vida, numa comunidade onde grande parte da população é muçulmana e de classe baixa.

Mas o grande problema que Corbyn enfrenta nesta eleição chama-se Ukip, o partido de Nigel Farage, que tem feito grandes investidas na região, apoiado por bons resultados nas últimas eleições disputadas no círculo de Greater Manchester. Se o eleitorado se dividir entre estes dois partidos, resta a Corbyn esperar que os votos no Partido Conservador o salvem.