Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Nova operação antiterrorista na Bélgica termina sem detenções

  • 333

A polícia belga tinha feito já uma operação em Molenbeek, no dia 22 de novembro

OLIVIER HOSLET/EPA

A polícia belga voltou este domingo em Molenbeek, arredores de Bruxelas, de onde são oriundos vários dos alegados terroristas ligados aos atentados de Paris. Segundo uma informação não confirmada, Salah Abdeslam, o suspeito mais procurado pelas autoridades europeias, poderia estar escondido numa casa na zona

Uma nova operação antiterrorista foi levada a cabo pela polícia belga no distrito de Molenbeek, este domingo, numa ação relacionada com a investigação sobre os atentados de Paris.

Centrada no bairro de Beekkant, no subúrbio de Bruxelas de onde são oriundos vários dos alegados terroristas ligados aos ataques de 13 de novembro na capital francesa, a operação durou algumas horas mas ninguém terá sido detido. A polícia comunicou, entretanto, que não dará mais pormenores sobre esta ação.

Segundo uma informação não confirmada pelas autoridades, Salah Abdeslam, um dos suspeitos dos atentados, poderia estar escondido numa casa da zona. Abdeslam, o homem mais procurado pelas autoridades europeias, tem um mandado de captura internacional e havia suspeitas de estar escondido na capital belga. Há cerca de uma semana, dois amigos confirmaram-no à ABC News e adiantaram que o belga, de 26 anos, lhes tinha pedido ajuda via Skype, para poder voltar para a Síria.