Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Paris. Confrontos entre polícia e manifestantes

  • 333

ERIC GAILLARD/REUTERS

Depois de vários ativistas terem arremessado garrafas e outros objetos contra os agentes de segurança, a polícia respondeu com gás lacrimogéneo. Distúrbios acontecem depois de ter sido cancelada a marcha pelo clima prevista para este domingo

Manifestantes nas ruas de Paris começaram este domingo a lançar objetos à polícia, que respondeu lançando gás lacrimogéneo, avançou a agência France Presse.

A marcha pelo clima deveria acontecer na capital francesa - onde na segunda-feira começa a conferência das partes das Nações Unidas sobre clima - mas foi cancelada devido aos atentados de 13 de novembro.

Em substituição, os manifestantes organizaram-se e enviaram para Paris alguns milhares de pares de sapatos, deixados na praça La République, numa ação simbólica de representação dos ambientalistas e cidadãos que se juntaram à causa.

Segundo a agência France Presse, a polícia francesa usou gás lacrimogéneo para tentar conter várias centenas de manifestantes, muitos deles usando máscaras e outros a atirar objetos.

Sapatos ou garrafas foram atirados aos polícias. Outros manifestantes atiraram contra as forças policiais uma barreira.

Os manifestantes, desafiando a proibição de qualquer manifestação após os atentados, foram sendo encaminhados para a praça La République, no coração da capital. Alguns manifestantes reuniram-se em pequenos grupos, apelidando-se 'Anticop 21".

A conferência das partes das Nações Unidas sobre alterações climáticas é designada por COP21 e nela deverão participar mais de 140 chefes de Estado e de governo.