Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Papa em África. Refugiados são um “teste à solidariedade”

  • 333

STEFANO RELLANDINI / Reuters

Depois do Quénia, o Papa visitou o Uganda pela primeira vez e elogiou a “extraordinária preocupação com o acolhimento de refugiados”

O papa Francisco chegou esta sexta-feira ao Uganda, a segunda etapa da sua primeira viagem ao continente africano. No encontro com o Presidente Yoweri Museveni e outros representantes políticos, o Pontífice elogiou o país pelo acolhimento “extraordinário” dado aos migrantes nos últimos anos.

“O Uganda mostrou uma extraordinária preocupação com o acolhimento de refugiados, permitindo-lhes reconstruir as suas vidas em segurança e experimentar a dignidade que provém de ganhar a própria subsistência com um trabalho honesto”, disse Francisco, em Entebbe, antiga capital do Uganda.

O Papa considerou ainda que a forma como são tratados os refugiados é um “teste” ao “respeito pela dignidade” e pela “solidariedade”, encorajando os esforços “para cuidar dos pobres, dos doentes e dos que estão em dificuldade”.

“É por estes pequenos sinais que vemos a alma de um povo”, acrescentou.

Esta visita pastoral ao continente africano decorre sob fortes medidas de segurança. Francisco, visita uma região fustigada por conflitos étnico-religiosos.

No domingo, o Papa voa para Bangui, capital da República Centro-Africana, um país que desde 2013 vive um conflito entre milícias cristãs e muçulmanas.