Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Os nossos amigos foram lá ouvir rock e morreram e eu quero regressar lá e viver.” Eagles of Death Metal, na íntegra

  • 333

Banda é conhecida por trabalhar com grandes nomes da música, como é o caso de Josh Homme (dos Queens of the Stone Age, à esquerda na foto)

“Vice” divulgou a versão integral da entrevista à banda norte-americana que tocava na noite da tragédia no Bataclan, em Paris, onde morreram 89 pessoas vítimas de um ataque terrorista

“Mal posso esperar por voltar a Paris. Mal posso esperar por tocar. Quero voltar. Quero que a nossa banda seja a primeira a tocar no Bataclan quando voltar a abrir. Os nossos amigos foram lá ouvir rock’n’roll e morreram e eu quero regressar lá e viver”, afirmou Jesse Hughes, vocalista dos Eagles of Death Metal.

Na entrevista à revista “Vice” - que foi agora divulgada na íntegra - a banda recordou os momentos de terror vividos no passado dia 13 no Bataclan, onde 89 pessoas morreram - incluindo o manager Nick Alexander - e dezenas ficaram feridas, quando a banda norte-americana estava a dar um concerto.

Visivelmente emocionado, Jesse Hughes lembrou o ambiente de pânico durante mais de 10 minutos na sala de espectáculos parisiense. “Várias pessoas esconderam-se no nosso camarim. Os assassinos conseguiram entrar e mataram toda a gente, exceto uma criança que se escondeu debaixo do meu casaco.”

O vocalista explicou ainda que o número de vítimas terá sido superior “porque as pessoas não queriam deixar os amigos para trás. Muitas pessoas colocaram-se à frente de outras”.

Julian Dorio, o baterista, disse por seu turno que só se apercebeu do que estava a acontecer após os segundos disparos. “Os tiros eram tão fortes que imediatamente percebi que alguma coisa estava errada.”

Shawn London, o engenheiro de som que acompanha a banda, sublinhou que ouviu um dos atiradores a gritar “Allahu akbar” (Alá é grande), tendo percebido nessa altura que se tratava de um ataque terrorista.

Numa ação de solidariedade, a banda desafiou outros artistas a gravarem uma versão do seu tema “I Love You All The Time”, cujas receitas do download no iTunes ou na Amazon revertem a favor das vítimas dos atentados.