Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Chipre vai deportar seis franceses suspeitos de ligações jihadistas

  • 333

Os seis homens foram presos no sábado, à chegada ao aeroporto de Larnaca, num voo proveniente de Basileia, na Suiça. O ministro da Justiça, Ionas Nicolaou, afirmou que pelo menos três dos seis suspeitos “parecem ter fortes ligações a grupos terroristas”

Chipre vai deportar seis cidadãos franceses para a Suíça, que foram detidos no principal aeroporto da ilha e são suspeitos de ligações a grupos extremistas islâmicos, anunciaram, esta segunda-feira, responsáveis oficiais cipriotas.

Os seis homens com passaportes franceses, cinco de origem turca e um de descendência argelina, foram presos no sábado após a sua chegada ao aeroporto de Larnaca, num voo proveniente de Basileia, na Suíça.

A polícia disse que os suspeitos têm idades entre os 25 e os 33 anos. O ministro da Justiça, Ionas Nicolaou, disse à rádio estatal que pelo menos três dos seis suspeitos “parecem ter fortes ligações a grupos terroristas” .

“Existiam suspeitas contra estes indivíduos específicos na sua chegada à ilha” , disse Nicolaou.

“Temos informações que sugerem fortes ligações a grupos terroristas, enquanto a Interpol já nos tinha informado que três destes suspeitos foram identificados como tendo ligações a organizações terroristas” , adiantou.

“Os restantes três também parecem ter alguma espécie de ligação” , acrescentou.
O mesmo responsável esclareceu mais tarde que “estas pessoas (...) serão reenviadas por motivos de segurança” .

Após o seu regresso forçado à Suíça, os suspeitos serão entregues às autoridades francesas, precisou à agência noticiosa AFP à polícia federal suíça.

Chipre reforçou a sua segurança nos seus aeroportos, portos e outros locais públicos na sequência dos ataques 'jihadistas' em Paris de 13 de novembro que provocaram 130 mortos.