Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cameron diz que Reino Unido também vai combater o Estado Islâmico na Síria

  • 333

David Cameron e François Hollande depositaram rosas diante do Bataclan

ERIC GAILLARD

Antes de ter visitado com o Presidente francês a fatídica sala de espetáculos parisiense, Bataclan, o primeiro-ministro britânico anunciou algumas das medidas que irá propor no seu parlamento

“Este não é um tempo para ter dúvidas quanto ao permitir a nossa polícia abater um terrorista para salvar as vidas de pessoas inocentes”, afirmou o primeiro-ministro britânico, David Cameron, antes de ter visitado esta segunda-feira de manhã, com o Presidente francês François Hollande, a fatídica sala de espetáculos parisiense, Bataclan, onde ocorreram a maior parte dos 130 mortes dos atentados de 13 de novembro.

Para além do Iraque, o Reino Unido deverá passar também nos próximos dias a efetuar ataques aéreos contra o autodenominado Estado Islâmico (Daesh) na Síria.

“Nós vamos derrotar o terrorismo e a ideologia venenosa que o alimenta”, disse Cameron durante a conferência de imprensa, em que anunciou a proposta de revisão da Estratégia de Defesa e de Segurança que será votada no parlamento britânico.

O primeiro-ministro britânico disse que irão gastar 2% no seu produto interno bruto na defesa e que ao longo da próxima década irão investir 254 mil milhões de euros na compra e manutenção e equipamento, o que representa uma duplicação da verba despendida com as forças especiais.

“A nossas estratégia incluí o aprofundamento dos nossos recursos e da cooperação internacional de contraterrorismo para detetar e desmantelar conspirações onde quer que elas sejam geradas no mundo. De modo que a par de novos 1900 funcionários das nossas agências e do aumento do investimento da polícia contraterrorista, nós vamos fazer um grande investimento numa nova geração de drones de vigilância”

Cameron e Hollande depositaram esta segunda-feira de manhã rosas diante do Bataclan.