Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Processo de independência leva empresas catalãs a mudar sede para Madrid

  • 333

David Ramos/GETTY

Só este ano, 683 empresas da Catalunha mudaram a sua sede, a maioria para a capital espanhola. Empresários invocam insegurança jurídica e agravamento das questões fiscais perante um processo independentista

Se no passado dia 27 de setembro, os independentistas venceram as eleições regionais na Catalunha, o resultado - no que se refere ao plesbiscito à independência - revelou divisões no eleitorado. Quem não parece ter dúvidas quanto ao plano soberanista são os empresários. A declaração independentista de Juntos Pelo Sim (de Artur Mas) e da Candidatura de Unidade Popular (CUP) levou as principais empresas da região a tomar medidas.

Segundo o jornal "El País", 683 empresas mudaram este ano a sua sede - a maioria para Madrid -, por considerarem que os seus investimentos saíam prejudicados face à "insegurança jurídica" e ao "agravamento das questões fiscais" num processo independentista. Foi o caso da cadeia Derby Hotels, a multinacional Suez e a empresa do agroalimentar Valls Company. No total, as empresas faturavam mais de 1500 milhões de euros.

Várias outras companhias e associações de empresários já avisaram que se o processo soberanista for levado adiante vão ponderar se mantêm ou não a sua sede na Catalunha.

No passado dia 12 deste mês, o Tribunal Constitucional decidiu suspender a declaração de independência do território catalão, mas o governo da região garante que vai prosseguir com o processo e cumprir o seu objetivo.