Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bruxelas mantém alerta terrorista no nível máximo

  • 333

STEPHANIE LECOCQ/EPA

O gabinete de crise belga anunciou esta manhã que o alerta de terrorismo em Bruxelas se mantém no nível máximo, face ao “risco iminente” de ocorrência de atentados como os de Paris. Durante o dia haverá nova avaliação

Parece uma cidade fantasma. Bruxelas acordou este domingo com as ruas praticamente vazias - cenário que não deverá mudar muito ao longo do dia - , embora os belgas se recusem a ceder ao pânico. O gabinete de crise belga anunciou esta manhã que o alerta de terrorismo em Bruxelas se mantém no nível máximo, face ao “risco iminente” de ocorrência de atentados como os de Paris. Mais tarde haverá uma nova avaliação por parte do organismo.

O primeiro ministro belga, Charles Michel, anunciou no sábado que a decisão de elevar o alerta terrorista para o nível máximo teve em conta “informações muito precisas” obtidas pelas autoridades que davam conta da possibilidade de ocorrer um atentado com “armas e explosivos” em vários pontos da capital, à semelhança do que aconteceu há mais de uma semana em Paris.

A circulação do metro continua encerrada pelo menos até às 15h, os centros comerciais e a maioria dos cafés e comércios do centro estão fechados e vários concertos e eventos desportivos foram também cancelados. Por razões de segurança, os cidadãos são aconselhados a permanecer em casa.

O dispositivo de segurança mantém-se reforçado com cerca de mil soldados e viaturas do Exército espalhados pelas ruas.

As autoridades belgas continuam à caça de Abdeslam Salah, um cidadão belga, que terá estado diretamente envolvido nos ataques de Paris. Há informações de que o jovem se encontra escondido em Bruxelas e que transporta consigo um cinto de explosivos.

Abdeslam Salah não é o único suspeito procurado

No entanto, o ministro do Interior belga, Jan Jambon, explicou que a ameaça não se restringe a Salah Abdeslam, sublinhando que a investigação das autoridades recai nesta altura sobre outros suspeitos.

“Estão em causa vários suspeitos e é por isso que temos que colocar em vigor as medidas excecionais. Estamos a acompanhar a situação minuto a minuto. Não há nenhuma razão para esconder isso. Há uma ameaça real, mas estamos a fazer tudo o que é possível dia e noite para fazer face a esta situação“, garantiu o governante.

A televisão belga RTBF avançou, por seu turno, que uma figura-chave foi detida na quinta-feira na capital belga, no âmbito da investigação dos ataques em Paris.

As autoridades turcas anunciaram no sábado a detenção de um belga de origem marroquina, Ahmet Dahmani. O jovem, de 26 anos, é suspeito de ter ajudado a escolher os alvos dos ataques na capital francesa. Dois outros indivíduos, oriundos da Síria,também foram detidos no país.