Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polícia belga procura dois terroristas e teme que tenham explosivos

  • 333

STEPHANIE LECOCQ

Lojas, museus, salas de cinema, teatro e concertos, centros desportivos e outros lugares muito frequentados aos fins-de-semana encerraram as portas ou não chegaram sequer a abri-las, e a circulação foi cancelada em todas as linhas do metro

A polícia belga procura pelo menos dois homens, um dos quais suspeito de estar armado com explosivos semelhantes aos usados nos atentados 'jihadistas' de Paris na semana passada, informaram fontes da investigação ao diário belga 'Le Soir'.
Além disso, durante todo o dia, as forças especiais da polícia federal detiveram quatro pessoas no bairro histórico do Grand Sablon de Bruxelas, depois de terem detetado um veículo suspeito, indicou por sua vez a agência Belga.

Esta intervenção teve lugar no dia em que Bruxelas desportou em estado máximo de alerta de ameaça terrorista. O Governo da Bélgica ativou hoje de manhã o nível quatro de alerta de ameaças, em resposta a relatórios que alertam para o risco de um atentado por parte de "pessoas diferentes, com armas e explosivos, talvez em diferentes lugares" do país.
Lojas, museus, salas de cinema, teatro e concertos, centros desportivos e outros lugares muito frequentados aos fins-de-semana encerraram as portas ou não chegaram sequer a abri-las, e a circulação foi cancelada em todas as linhas do metro.

A autarquia do centro de Bruxelas recomendou também que os cafés, restaurantes e bares encerrem esta noite como medida de precaução.
A recomendação afeta ainda os estabelecimentos dos bairros Saint-Géry, da Bolsa e de Plattesteen, segundo disse um porta-voz da autarquia ao diário 'Tijd', que foram informados por polícias, que patrulham as ruas de Bruxelas acompanhados por militares fortemente armados.
A medida de prevenção foi tomada porque não existia uma ameaça específica para esses bairros, mas o risco geral decorrente do aumento do nível de alerta no país.