Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Não em meu nome”: muçulmanos em Itália manifestam-se contra o Estado Islâmico

  • 333

OLIVIER MORIN/AFP/Getty Images

Sob o slogan “Não em meu nome”, membros da comunidade muçulmana em Roma e Milão reuniram-se este sábado numa manifestação em homenagem às vítimas do terrorismo jiadista e contra a violência do autodenominado Estado Islâmico

“Nós não somos o inimigo”, proclamavam esta tarde os membros da comunidade muçulmana em Itália, que se reuniram numa manifestação em solidariedade para com as vítimas do terrorismo e contra a violência do autodenominado Estado Islâmico (Daesh), nas cidades de Milão e Roma.

Sob o slogan “Não em meu nome” (que vem de uma hashtag criada nas redes sociais #NotInMyName), os manifestantes defendem frases como “O Corão é contra a violência” e “O Islão é paz”, que podem ser lidas nos cartazes que levam consigo.

A manifestação começou às 15h00 (13h em Lisboa) com um minuto de silêncio pelas vítimas dos ataques de há uma semana em Paris, que provocaram a morte a 130 pessoas e deixaram 350 feridas.

Abdellah Redouane, responsável pelo Centro Cultural Islâmico de Roma, um dos organizadores da manifestação, afirmou, citado pela Lusa: “a mensagem é clara, o terrorismo não pode continuar a atacar em nome dos muçulmanos. Queremos que o mundo inteiro ouça”.

Também em Milão, sob o manifesto “Não em meu nome” e um dispositivo de segurança reforçado, os manifestantes marchavam contra a violência do Daesh, distanciando-se dela.

A hashtag #NotInMyName foi criada antes dos atentados terroristas em Paris por muçulmanos, para repudiarem os atos terroristas do Daesh, e voltou em força nas redes sociais esta semana, após os seis ataques a pessoas inocentes na capital francesa.