Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

França pede ajuda militar à União Europeia

  • 333

Thierry Chesnot/GETTY

Combate ao autoproclamado Estado Islâmico na Síria leva o governo francês a pedir apoio militar aos países europeus

A chefe da diplomacia europeia Federica Mogherini anunciou esta terça-feira que a UE apoia “por unanimidade” o pedido de ajuda militar de França, na sequência dos ataques em Paris.

Esta manhã, o ministro francês da Defesa apresentou um pedido formal de ajuda militar em Bruxelas, invocando o artigo sobre mútua ajuda do Tratado Europeu. “Em Bruxelas, eu invoquei o artigo 42.7,” escreveu Jean-Yves Le Drian na sua conta no Twitter.

O governante invoca o artigo dos tratados europeus que prevê solidariedade em caso de agressão contra um país da União Europeia. “A França não estará sozinha nestes teatros [Síria e Iraque]”, declarou Jean-Yves Le Drian, citado pelo jornal “Le Figaro”.

O ministro mostra-se ainda confiante na adesão dos Estados-membros, falando num “ato político forte”.

Após a reunião dos ministros da Defesa europeus, Jean-Yves Le Drian fará uma conferência de imprensa para anunciar formalmente o pedido formal de ajuda militar à União Europeia.

Desconhecem-se pormenores sobre o pedido, refere a Reuters, mas o Tratado de Lisboa prevê que no caso de “agressão armada” a qualquer país europeu, os outros países têm “obrigação de ajudar com todos os meios no seu poder.”

De acordo com uma fonte europeia, citada pela AFP, o governo francês poderá pedir aos parceiros europeus apoio na luta contra o autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) no Iraque e na Síria, assim como uma maior participação militar dos Estados-membros no terreno.

A França não invocou, porém, até à data o 5.º artigo da NATO, que assegura apoio militar no caso de qualquer ataque a um membro da Aliança Atlântica.