Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Não podemos passar por cima dos Direitos Humanos mesmo quando lidamos com terroristas”

  • 333

O Expresso entrevistou quatro especialistas em terrorismo que já em outubro de 2014 antecipavam a possibilidade de novos atentados no Ocidente por parte de extremistas vindos da Síria. A solução passa por uma vigilância mais apertada dos sistemas de informação, numa estratégia comum aos 28 países da União Europeia, e um trabalho mais profundo nas comunidades onde proliferam discursos radicais. “Melhorar a educação das pessoas é uma das chaves” da luta contra o terrorismo, afirma um dos especialistas. Veja o vídeo

“Matar e morrer por Alá” é o nome da reportagem multimédia do Expresso sobre um grupo de jovens portugueses que se alistaram no autodenominado Estado Islâmico. Radicalizados em Londres, estes portugueses são apenas um pequeno exemplo do que aconteceu com dezenas de jovens ingleses, franceses, belgas, americanos. “Matar e morrer por Alá” procura também respostas para explicar o fenómeno da radicalização no ocidente e, sobretudo, para combater e lidar com eventuais ataques terroristas fora da Síria.

Veja aqui a reportagem multimédia