Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Homem sobrevive ao atentado graças a prótese na perna

  • 333

Deitado no chão do Bataclan, muito quieto, Grégoire Philonenko não reagiu quando foi pontapeado, duas ou três vezes. Terrorista queria confirmar se estava ainda vivo. Ao seu lado, um homem foi morto

Com Paris ainda em sobressalto e as forças de segurança em plena atividade para encontrar os culpados e perceber como foram planeados os atentados, o pós-tragédia também se escreve com os relatos dos sobreviventes aos ataques desta sexta-feira.

Uma das histórias foi contada pela filha de um desses sobreviventes, Grégoire Philonenko, e partilhada também por um repórter da BBC. O homem, 55 anos, estava no Bataclan, com o filho, e escapou aos tiros dos terroristas por ter uma prótese na perna.

Segundo contou, estavam ele, o filho e um outro homem deitados no chão, fingindo-se mortos, quando um dos jiadistas lhe pontapeou a perna para confirmar se se mexia. Fê-lo uma e outra vez, mas Philonenko não reagiu, graças à prótese.

O filho escapou também, mas o homem ao seu lado foi baleado fatalmente.