Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Encontrado arsenal de guerra em França. Em três dias, 150 buscas

  • 333

Jeff J Mitchell/Getty

Autoridades encontraram lança-rockets, coletes à prova de bala, pistolas e uma espingarda de assalto Kalachnikov durante rusgas nos arredores de Paris e Lyon. Muitas outras armas foram encontradas por todo o país

Desde que foi decretado o estado de emergência em França, após os ataques ocorridos na passada sexta-feira em Paris, as autoridades reforçaram a segurança e apertaram o cerco a eventuais suspeitos. O primeiro-ministro Manuel Valls anunciou esta manhã que desde sexta-feira foram realizadas 150 buscas em vários pontos do país.

Os media franceses referem que foram feitas várias detenções esta noite na região de Lyon, 12 delas em localidades nos arredores de Lyon e Grenoble, mas também em Estrasburgo, Toulouse, Marselha, Lille e Roubaix. O objetivo da operação - que resulta da articulação de várias autoridades - foi encontrar armamento.

A maioria das rusgas não tem a ver diretamente com os atentados mas, sim, com meios “radicalizados islâmicos”. A operação policial que decorre neste momento em Bobigny, a norte de Paris, é que surge na sequência dos ataques.

Durante rusgas nos arredores de Paris e Lyon foi encontrado um “arsenal de guerra”: um lança-granadas-foguete (RPG), coletes à prova de bala, pistolas e uma espingarda de assalto Kalachnikov. Foram encontradas também muito mais armas um pouco por todo o país.

Ataques na Síria

Entretanto, o Ministério da Defesa francês anunciou este domingo que começou a bombardear vários pontos na cidade síria de Raqqa.“O primeiro objetivo foi destruir o posto de comando, o centro de recrutamento jiadista e depósito de armas e munições do Estado Islâmico. O segundo objetivo foi atingir um campo de treino dos terroristas”, refere um comunicado do ministério.