Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“The New York Times” diz que mãe de terrorista do Bataclan é portuguesa

  • 333

LAURENT DUBRULE / EPA

José Cesário, secretário de Estado das Comunidades, diz ao Expresso não ter informações que permitam confirmar a notícia do jornal norte-americano

O jornal “The New York Times” está a avançar que Ismael Omar Mostefai, de 29 anos, terrorista francês identificado como um dos responsáveis do ataque à casa de espetáculos Bataclan, em Paris, é filho de mãe portuguesa e pai argelino.

Contactado pelo Expresso, José Cesário, Secretário de Estado das Comunidades, diz não dispor de informações até ao momento que permitam confirmar a notícia avançada pelo jornal norte-americano.

Na notícia publicada este domingo, o “The New York Times” cita vizinhos da família, em Chartres, onde Ismael viveu até 2012. “Ele viveu aqui com os pais”, disse um vizinho ao jornal norte-americano, optando por não se identificar. “Era uma família normal, como qualquer outra pessoa.”

Ismael era o filho do meio, entre cinco irmãos, de pai argelino e mãe portuguesa, e trabalhava numa padaria, avança o jornal. “Ele brincava com os meus filhos”, disse esse vizinho. “Ele nunca falou sobre religião. Era normal. Tinha 'alegria de viver'. Ria-se muito.”

O mesmo vizinho da família disse que a partir de 2010, Ismael “se radicalizou”. “Não percebemos o que é que aconteceu.”

Ismael Omar Mostefai nasceu em Courcouronnes e faria 30 anos dentro de dias, a 21 de novembro. Teria estado na Síria durante o inverno de 2013/2014, mas esta última informação ainda não foi oficialmente confirmada. Apenas se sabe que há registos de uma sua passagem, nesse período, pela Turquia.

  • Ismael, o francês kamikaze do Bataclan

    Ismael Omar Mostefai foi rapidamente identificado graças a um dedo encontrado no Bataclan. Depois de ter participado no massacre de dezenas de pessoas na sala de espetáculos parisiense fez explodir o seu cinto de explosivos. Rusgas em curso em França e na Bélgica