Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

França bombardeia Estado Islâmico na Síria

  • 333

JM LOPEZ

O Ministério da Defesa francês deu a conhecer este domingo ter iniciado um ataque a posições do autoproclamado Estado Islâmico, bombardeando diversos pontos centrais na cidade de Raqqa, na Síria. O ataque surge dois dias depois dos atentados terroristas em Paris

O Ministério da Defesa francês deu a conhecer este domingo estar a bombardear vários pontos centrais do Daesh, o autoproclamado Estado Islâmico, na cidade de Raqqa, na Síria. A informação foi avançada num comunicado, citado na imprensa francesa.

Foram lançadas 20 bombas este domingo, destruindo um centro de comando e um campo de treino de jiadistas, segundo o comunicado citado pelo jornal francês “Libération”.

“O primeiro alvo destruído era utilizado pelo Daesh (acrónimo do Estado Islâmico, em árabe) como posto de comando, centro de recrutamento jiadista e depósito de armas e munições. O segundo alvo alojava um campo de treino terrorista”, explicou o ministério da Defesa num comunicado.

Doze aparelhos, entre estes dez caças, partiram ao mesmo tempo dos Emirados Árabes Unidos e da Jordânia. “Planeado em locais previamente identificados em missões de reconhecimento realizadas por França, esta operação foi conduzida em coordenação com as forças norte-americanas”, lê-se no comunicado, citado pela Lusa.

O ataque das tropas francesas surge dois dias depois dos atentados em Paris, reivindicados pelo autoproclamado Estado Islâmico, e que fizeram pelo menos 129 mortos, segundo o balanço oficial.

“É um ato de guerra cometido por um exército terrorista, o Daesh, um exército jiadista", afirmou o presidente francês, François Hollande, advertindo que o seu país seria “implacável” em todas as frentes, “tanto no interior como no exterior”.