Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Funcionários da ONU suspeitos de agressões sexuais

  • 333

PACOME PABANDJI/AFP/Getty Images

A missão das Nações Unidas na República Centro Africana foi informada de suspeitas referentes a cinco mulheres que tiveram relações sexuais com capacetes azuis. Três daquelas mulheres têm menos de 18 anos

A missão da ONU na República Centro Africana (Minusca) recebeu novas queixas de alegadas agressões sexuais cometidas por capacetes azuis contra mulheres e adolescentes naquele país africano, disse hoje um responsável das Nações Unidas.

“A Minusca esta quarta-feira informada de suspeitas referentes a cinco mulheres que tiveram relações sexuais com capacetes azuis. Três daquelas mulheres têm menos de 18 anos”, precisou o responsável, que pediu para não ser identificado.

A intervenção da ONU na República Centro Africana está a ser amplamente criticada devido a várias acusações de abusos sexuais de menores pela parte de capacetes azuis.

Em junho, a ONU anunciou a criação de uma comissão independente para investigar denúncias de abusos sexuais na República Centro Africana cometidos alegadamente por soldados estrangeiros destacados no país no âmbito da missão das Nações Unidas.

As tropas internacionais chegaram ao país em 2013, após uma guerra civil que provocou milhares de mortos.